Análise, mapeamento e gestão de áreas inundáveis

O que podemos fazer:

Rios e áreas inundáveis associadas têm diversas funções naturais importantes, tal como transportar água e sedimentos, armazenar águas de enchentes e proporcionar um hábitat diversificado. As áreas inundáveis, entretanto, também são áreas excelentes para agricultura e para incorporações residenciais e comerciais que possam estar sujeitas a danos causados por inundações. A análise e gestão de áreas inundáveis busca um equilíbrio entre conservar as funções naturais e reduzir os riscos de enchentes.

Contacts
Latin America:
Guilherme deLima
+55(11)3089-6690
Washington:
Todd Bennett
206.241.6000
British Columbia:
Monica Mannerstrom
604.980.6011
N.California:
Brad Hall
916.371.7400
S.California:
Ed Wallace
626.440.0080
Alberta:
Dan Healy
780.436.5868

A NHC investiga e analisa áreas inundáveis cujo tamanho varia de pequenos riachos urbanos aos maiores rios do mundo, e cujas condições geomórficas variam de cones aluviais a grandes deltas. Participamos de projetos de restauração de pequena escala e fazemos avaliações de risco de inundações e mapeamentos de grandes rios. Qualquer que seja a escala ou a localização do projeto, destacamos a necessidade de dados básicos suficientes, um entendimento completo da hidráulica e morfologia de rios e áreas inundáveis, e uma atenção detalhada aos objetivos do projeto e do cliente.

Serviços:

A NHC faz estudos para uma ampla gama de aplicações em áreas inundáveis, tais como:

  • Previsão de vazão
    Análises hidrológicas e modelagem numérica de bacias hidrográficas para determinar a vazão dos principais rios.
  • Modelagem hidráulica de vazões
    Modelagem hidráulica numérica de cenários complexos de extravazamentos e vazamentos dentro de canais.
  • Avaliação de enchentes
    Avaliação do risco de enchentes e mapeamento de áreas inundadas para períodos específicos de recorrência (por exemplo, inundação a cada 100 anos).
  • Proteção contra enchentes
    Planejamento e projeto conceitual de proteção contra enchentes, como diques e barragens.
  • Restauração de hábitats aquáticos e ribeirinhos
    Projetos conceituais de restauração de hábitats para restabelecer ou melhorar as funções naturais.
  • Impacto das mudanças na paisagem
    Avaliações geomórficas de mudanças naturais e artificiais feitas no regime do canal.
  • Efeitos da sedimentação
    Análise e gestão de sedimentos e dos efeitos resultantes em inundações e infraestrutura.

Experiência:

A NHC realizou muitos estudos de áreas de inundação para órgãos governamentais e clientes privados na América do Norte e internacionalmente. Alguns exemplos:

  • Redução do risco de inundações
    Estudos para entender o comportamento complexo de enchentes e reduzir seus riscos. Estes estudos geralmente incorporam ferramentas sofisticadas de modelagem numérica, sistema de informações geográficas e abordagens estatísticas inovadoras.
  • Restauração de hábitats
    Integrar o conhecimento de processos físicos, conhecimento de engenharia e desafios econômicos para restaurar a função natural de rios e áreas de inundação.
  • Conformidade com normas e regulamentos
    Requerimento de licenças para atender regulamentos municipais, estaduais e federais referentes a enchentes, inclusive certificação de barragens, mapeamento de linhas litorâneas, bem como análise e mapeamento das condições anteriores e posteriores ao projeto.
  • Avaliação e mapeamento de riscos
    Avaliações do risco de inundações em áreas inundáveis em muitos projetos, inclusive análises de falhas de barragens. As informações são fornecidas aos clientes e ao público em mapas educacionais, claros e detalhados.


Requisições de certificação de barragens ao longo do rio Green, em Kent, estado de Washington


Avaliação de engenharia fluvial e levantamento geomórfico do rio Klickitat, no estado de Washington

Levantamento dos riscos em hábitats e áreas inundáveis, rio Fraser, Colúmbia Britânica

Benefícios e resultados:

  • Um melhor entendimento dos riscos de enchente possibilita a órgãos públicos e incorporadoras fazer um planejamento melhor e mais certeiro para a segurança da comunidade.
  • A diversidade do hábitat pode ser mantida ou restaurada.
  • Reduz os riscos de inundação para a infraestrutura e a vida.
  • Possibilita a coexistência das comunidades e do meio ambiente natural.